2017 chegou!

Oi, pessoal! Fiquei um tempo (um longo tempo) sem postar aqui no blog porque tive um esgotamento muito grande no final do ano. Precisei parar um pouco o que estava fazendo e respirar pra arejar as ideias e criar forças pra continuar lutando – porque luta é o que não vai faltar neste ano.

nenhumaamenos
Isis ♥

Não consigo nem falar “feliz 2017” porque na minha cidade, Campinas, o ano começou com um feminicídio. Como vocês devem ter visto, um homem matou ex-mulher, filho, cunhado e mais outra nove mulheres. É horrível começar o ano com um crime de ódio desses.

Além disso, a passagem de ônibus subiu e agora Campinas tem a segunda tarifa mais cara do país, 4,50. Por conta disso tivemos três atos na semana passada, um feminista (que foi maravilhoso) e dois contra o aumento da passagem. O segundo ato, que foi chamado pelo DCE da Unicamp, gestão Lutar Sem Temer, chapa que eu apoiei e pela qual fiz campanha, foi um fiasco vergonhoso pois houve atrito com anarquistas desde o começo e os membros do DCE (e do PSOL) em dado momento por causa de uma discordância quanto ao percurso viraram as costas e se retiraram do ato, abandonando a gente. Eu e a Isis ficamos um tempão levando a faixa do DCE na frente do ato sem saber que o DCE tinha virado as costas e nos largado lá. No final do ato na prefeitura uma moça levou spray de pimenta na cara de graça apenas por estar na rua e não tinha ninguém que chamou o ato pra ver isso. Mas isso ninguém fala. Então também comecei o ano decepcionada e envergonhada com as pessoas que achei que fossem minhas companheiras. (tem um textão melhor explicado naquela outra rede social)

Como desgraça pouca é bobagem, a Orquestra Sinfônica de São José dos Campos foi extinta (vai ter textão) e a UERJ corre o risco de fechar as portas.

Esse post devia se chamar COLETÂNEA DE NOTÍCIAS HORRIVEIS DE 2017 E AINDA É SÓ DIA 10/01 (11 agora, acabou de dar meia noite). Um dos motivos pelos quais eu tava desmotivada de escrever é que parece que só tem coisa ruim pra noticiar. Mas a verdade é que a gente tá numa época em que coisas ruins acontecem, a educação, a cultura e a classe trabalhadora sofrem ataques diários e não dá pra virar o rosto e ignorar. Também não dá pra falar que “tá tendo mobilização então tá tudo lindo”.

Ah, pra não dizer que só tem notícia ruim, eu me formei :) Mas me inscrevi como estudante especial na pós-graduação e vou continuar acompanhando de perto a situação na Unicamp porque acho importante lutar para que continue tendo universidade pública de qualidade para quem vier depois de mim e quero também que tenha pós gratuita pra mim pfv né. Inclusive o ano já vai começar tenso na Unicamp porque a previsão é que o dinheiro pra pagar os salários se esgote em fevereiro.

Até o próximo textão!


Precisamos falar sobre esse papo de “grevistas são vagabundos”

Este post é a adaptação de um textão de desabafo que fiz na outra rede social (conhecida como facebook) após ao longo de 3 meses de greve ler aproximadamente 2376 comentários chamando grevistas de “vagabundos que não querem ter aula” (daí pra baixo).

guilherme4

Continue reading


5 anos na universidade cansam?

É uma pergunta retórica, né, todo mundo sabe que cansam. Tem gente que já não aguenta mais no primeiro ano. A universidade tem toda uma dinâmica diferente do ensino fundamental e médio, então demora um pouco (ou muito) pra se acostumar. É normal. E é normal ter dificuldade.

institutodeartes
Instituto de Artes que eu amo tanto

Continue reading


A nossa luta é todo dia

A nossa luta é todo dia. A escadaria pintada da Faculdade de Educação me inspira cada vez que subo os degraus. Mas não é uma luta fácil. É uma luta que dói. Muito.

nossalutaetododia

Continue reading


Como o Instituto de Artes é afetado pelo corte de 40 milhões

Texto explicando como o corte de 40 milhões no orçamento da Unicamp afeta especificamente o Instituto de Artes, escrito por mim com a ajuda de meninas dos outros cursos do IA.

institutodeartes

Continue reading


Vídeos e notícias do movimento estudantil na Unicamp

Olá, pessoal. Aconteceu tanta coisa na Unicamp que parece que a última semana teve uns 20 dias. Vou continuar com os informes e acrescentar vídeos e notícias.

ocupa

Continue reading


Carta do FORPIBID: Contra a opressão e pela coragem de formar professores

Oi, pessoal. Faz um tempo que não posto sobre o rumo incerto do Pibid. Desde o último post, os bolsistas com 24 meses de programa que estavam suspensos voltaram oficialmente, porém apenas até junho. Está acontecendo uma pressão para que os projetos sejam encerrados “voluntariamente” pelos coordenadores de área para dar lugar ao novo edital, aquele que contempla apenas atividades de reforço de alfabetização e matemática. Publico então a carta aberta do Forum Nacional dos Coordenadores Institucionais do Pibid (FORPIBID), que explica em maiores detalhes. Os grifos são meus.

forpibid

Continue reading


A greve do IA e atos dos estudantes e trabalhadores da Unicamp

Oi, pessoal. Ontem aconteceu a paralisação dos trabalhadores da Unicamp e os estudantes do Instituto de Artes (IA) e IFCH (Instituto de Filosofia e Ciências Humanas) paralisaram em apoio. O IA entrou em greve a partir de hoje e o IFCH entrará, como foi tirado em assembleias. Vou contar aqui um pouquinho sobre como estão sendo os últimos dias. Semana passada escrevi um post sobre o corte de 40 milhões, que motivou essas manifestações.

ato0405
Gente a perder de vista na frente e atrás

Continue reading