10 coisas que Patty está fazendo ao invés da dissertação

Oiê! Eu nem acompanho a famosa série do George Martin, mas o Daniel me mandou esta lista de 6 coisas que ele tá fazendo ao invés de escrever o próximo livro e resolvi fazer uma lista semelhante. (por favor não mandem pra minha orientadora)

1- lendo o capital

Continue reading


Será que eu sou uma rata de congresso?

Depois do último post, o Fernando se inspirou e fez um levantamento de em quantos congressos foi durante a pós. A orientadora dele diz que ele é um rato de congresso. Resolvi fazer a minha listinha também, junto com os artigos que apresentei em cada um deles. (eventualmente eu vou postar aqui no blog, então já me ajuda nisso também)

 


trabalhando no credenciamento do EEMU

  • 2012: V Encontro de Educação Musical da Unicamp
  • 2013: VI Encontro de Educação Musical da Unicamp
  • 2013: XI Encontro de Estudantes de Graduação dos Cursos de Formação de Professores da Unicamp com o trabalho “Adaptações para uma criança cega em aulas de musicalização”
  • 2014: VII Encontro de Educação Musical da Unicamp com o trabalho “O Pibid como forma de levar a música à escola pública e a escolha de um conteúdo que desperte o interesse dos alunos”
  • 2014: International Society for Music Education 2014 World Conference com o trabalho Blogs as a tool for music education.
  • 2014: XXIV Congresso da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Música
  • 2014: 6ª Semana da Música da Unimep
  • 2015: VIII Encontro de Educação Musical da Unicamp com os trabalhos “Os blogs como ferramenta para a educação musical” e “Flauta doce e musicalização no Pibid Unicamp”
  • 2015: V Jornada de Estudos em Educação Musical com o trabalho “Musicalização inclusiva: adaptações para uma criança com deficiência visual em aulas em grupo”
  • 2015: I Encontro sobre a Formação em Música na Universidade com o trabalho “A contribuição do PIBID Música na formação docente”
  • 2016: IX Encontro de Educação Musical da Unicamp
  • 2016: VI Jornada de Estudos em Educação Musical com o trabalho “A pedagogia de projeto no contexto de aulas de musicalização: um relato de experiência”
  • 2016: VI Fala Outra Escola
  • 2017: X Encontro de Educação Musical da Unicamp com os trabalhos “A importância do estágio prático na formação de estudantes de licenciatura em Música: um estudo de caso” e “Questões de gênero na aula de Música”
  • 2017: VII Fala Outra Escola com o trabalho “Educação Musical, Gênero e Sexualidade: diálogos possíveis e experiências em sala de aula”
  • 2018: XI Encontro de Educação Musical da Unicamp
  • 2018: IX Colóquio Internacional Marx Engels
  • 2018: XI Encontro Regional Sudeste da ABEM com o trabalho “Possibilidades para a música na escola pública: como o Pibid e a residência pedagógica facilitam ou não essa inserção”
  • 2018: Performa Clavis Internacional com o trabalho “Reflexões sobre o ensino de piano: rompendo com o modelo tradicional de ensino e diminuindo a distância entre licenciatura e bacharelado”
  • 2019: VIII Fala Outra Escola com o trabalho “A arte-educação resiste: como construir uma educação libertadora diante das perseguições da onda conservadora”
  • 2019: II Fórum Latino-Americano de Educação Musical na Educação Básica, apresentando a mesa redonda “A música na educação básica: caminhos tortuosos, reflexões e resistências (existências)”

 

Até que foi bastante né? Bônus: pandemia

  • XIII Encontro de Educação Musical da Unicamp, desisti de apresentar dois trabalhos porque não queria fazer gravação de vídeo
  • III Seminário Nacional do FLADEM Brasil, apresentaria um trabalho, foi suspenso
  • International Society for Music Education 2020 World Conference, apresentaria um trabalho, foi suspenso

 

Saudade de um congresso, né, minha filha? ಥ_ಥ


Dia da ciência e de quem faz ciência

Hoje é o dia da ciência! É sempre bom lembrar que pesquisa em artes também é ciência! Muitas vezes quando se fala em ciência as pessoas só pensam em laboratórios e tubos de ensaio (o Luan me falou que tem um que chama Erlenmeyer, pra mim era tudo tubo de ensaio).

Queria relembrar aqui um pouco da minha trajetória na famigerada academia. No meu segundo ano de graduação apresentei meu primeiro artigo em congresso. E gostei muito da experiência. Eu gosto dos congressos em si, é bom apresentar algo que você pesquisou e conhecer outras pesquisas. É sempre um espaço que me inspira muito e com certeza foi muito enriquecedor para minha formação, complementando com vários conhecimentos que não estavam no curriculo da graduação.

Continue reading


#musicmonday 82: E… O mundo não se acabou – Carmen Miranda

Continuando a vibe de fim do mundo da semana passada com a minha pequena Eva, hoje vamos com uma música de uma das mais célebres cantoras brasileiras: Carmen Miranda.

Estou feliz porque consegui estabelecer uma rotina de atividade física dentro de casa enquanto escuto podcast. Um dos meus preferidos é o AntiCast. Estava escutando o episódio sobre Pandemias e epidemias históricas e nesse episódio descobri que esta música cantada pela Carmen foi escrita depois da pandemia de gripe espanhola. Parece apropriado escutar agora, né?

Tem uma gravação da Adriana Calcanhoto, muito gostosinha de ouvir também!

Ah, várias coisas pra se fazer na iminência do fim do mundo, né? Pena que na pandemia nem dá pra beijar a boca de quem não devia… Distanciamento social, gente! #ficaemcasa Ansiosa pra tudo isso passar e a gente poder olhar para trás como na música…

Se cuidem e até a próxima!


Não é só trancar o semestre: por que não fazer o EAD não é uma escolha

Minha rotina de quarentena: acordar, tomar café, ver notícias horríveis, ler um texto, ver o post diário sobre o EAD no grupo da Unicamp.

A Unicamp suspendeu as atividades presenciais no dia 13 de março. Foi pioneira, inclusive a princípio foi criticada pelos reitores da USP e da Unesp, que na semana seguinte acabaram suspendendo também. Foi uma decisão acertada, mas logo veio a determinação de que o semestre continuaria com aulas online…

Então o movimento estudantil começou a fazer consultas para ver o que estudantes estavam achando disso. Logo centros acadêmicos começaram a se posicionar contra a continuidade do semestre com atividades online. A APG-IA escreveu uma carta aberta sobre a pandemia e porque o EAD feito às pressas na Unicamp nem deveria ser chamado de EAD, depois a APG Central também se posicionou pela suspensão das atividades online. Também acho interessante colocar aqui a carta de centros acadêmicos de psicologia do país inteiro falando sobre os efeitos da continuidade das aulas na saúde mental de estudantes, a carta do Fórum das Seis (associações docentes da Unicamp, USP e Unesp junto com sindicatos de funcionárias/os) e a carta do Conselho de Representantes de Unidade (os Centros Acadêmicos) da Unicamp. Não vou falar nesse post sobre os argumentos a favor da suspensão das aulas porque isso já foi feito exaustivamente em todos esses links que coloquei.


Quem fez essa imagem foi a Cla maravilhosa, vá ver as artes dela

Continue reading


#musicmonday 81: Minha Pequena Eva

Nesses tempos onde todo dia tem uma catástrofe diferente (ou duas, ou três) nas notícias, eu ando numa vibe meio pequena Eva. “É o fim da aventura humana na terra”…

Eu gostava muito dessa música quando era criança, na voz da Ivete Sangalo em seus tempos de Banda Eva. Provavelmente a versão mais conhecida:

Continue reading


E as lives da quarentena?

Olá, olá, quarenteners! Como vocês estão? Maratonando séries? Lendo a pilha de livros comprados na última promoção? Fazendo correntes no facebook? Acompanhando lives de artistas?

O Marcelo, um dos meus bixos preferidos e meu parceiro para escrever sobre (preconceito com) sertanejo dentro da academia (a intelectual, não a de ginástica), escreveu um texto muito bom (orgulho): lives de quarentena, contradições e indústria do entretenimento. Este post é uma indicação de leitura com um comentário pequenininho.


Imagem retirada daqui

Continue reading


Pandemia e pandemônio

Gente, que loucura que está o mundo. Acho que ninguém nunca imaginou que ia passar por uma pandemia, né? Olhando pelo lado positivo, com atividades presenciais canceladas estou tendo tempo para fazer algumas coisas que não conseguia: passar mais tempo com o Mateus, arrumar a casa, cozinhar mais, tocar piano, estudar francês, fazer tarefas pendentes há meses… Pelo lado negativo, obviamente tem os impactos na saúde mental, toda a treta com o EAD na Unicamp e não poder mais ver as pessoas.

Mês passado teve uma onda de compromissos cancelados e na sequência todos os compromissos se transformaram em reuniões online e eu não aguento mais isso. Entre os compromissos cancelados/adiados, três congressos onde eu apresentaria artigo. A FLADEM, em Foz do Iguaçu, o EEMU aqui na Unicamp e a ISME na Finlândia. É, eu não vou mais pra Finlândia. Olhando pelo lado positivo, não preciso mais me preocupar com conseguir dinheiro pra isso.

Estou tentando voltar a escrever, aí vamos ver se agora o blog finalmente retorna? Pelo menos pra ajudar a manter a sanidade também. Ontem pela primeira vez na quarentena consegui voltar a mexer na minha dissertação. Estou confiante de que vai dar certo. (mas hoje é um dia bom, amanhã não sei)

Enfim. Espero que estejam todas e todos bem e em casa na medida do possível! #ficaemcasa