Flat: um editor online colaborativo de partituras

Oi! Hoje queria falar sobre o Flat, que não apenas é um editor online colaborativo (o que já é muito legal) como também é o editor de partituras com a interface mais bonita que já vi. Sério mesmo, olha como ele é bonito! Foi uma dica do Jimmy, obrigada Jimmy!

flat1

O link para o flat é este aqui. Na imagem acima dá pra ver as ferramentas de edição. A partitura fica salva no site mas também é possível exportar como pdf, xml, mp3, wav e mid. Você pode compartilhar a partitura para que outra pessoa mexa nela, ou seja, funciona como um google docs musical! (QUE IDEIA MARAVILHOSA)

flat2
escolha quem pode editar sua partitura

Ele também funciona como uma comunidade, onde você pode explorar e ver as partituras que as outras pessoas estão fazendo. É muito legal a possibilidade de descobrir o que compositores amadores do mundo inteiro estão criando! O único ponto negativo é que ele te obriga a deixar sua partitura pública, pois contas gratuitas podem ter apenas 1 partitura privada. Já que toquei no assunto, ele tem a possibilidade de pagar por uma conta mais “poderosa”, mas não tenho certeza se vale a pena. Os benefícios são um número ilimitado de partituras privadas, ter um histórico de modificações na partitura e uma versão offline do Flat.

flat3
partituras populares da semana

Depois vou mexer com mais calma lá e colocar as partituras das minhas maravilhosas (sarcasmo) composições das aulas de Harmonia, aí faço um post novo aqui :3

Até mais!


O que levo pra dar aula 2

Oi! Hoje foi meu primeiro dia de aula em um colégio novo e aí resolvi fazer outro post no estilo “what’s in your bag”, que nem este aqui de 2013 quando eu era bolsista do Pibid.

whatsinmybag

Continue reading


Aberta submissão de trabalhos do X EEMU

Olá! Está aberta a submissão de trabalhos para o X Encontro de Educação Musical da Unicamp! A submissão vai do dia 20/01 a 22/02 e o X EEMU acontecerá de 02 a 04 de maio com o tema Educação Musical e Inclusão: desafios e possibilidades!

Além disso, está no ar o novo site, todo bonitinho e com um sistema de cadastro mais eficiente (espero que não tenhamos problema com oficinas nunca mais!)! E isso é só o começo das surpresas que estamos preparando para a décima edição do encontro! Vai ser imperdível, hein? ;)

Então bora escrever o seu artigo! Veja aqui as normas de submissão.

Até a próxima!

cartaz


E então eu me formei

Que coisa louca, não? Agora eu sou ex-aluna da Unicamp! Contrariando todos os comentaristas de facebook que dizem que “grevista é tudo vagabundo que não quer estudar e nunca se forma”, eu terminei minha graduação! Wooooo! ★☆

cabei

Continue reading


O fim da Orquestra Sinfônica e do Coro Jovem de São José dos Campos

Oi. O ano começou com (mais) uma notícia ruim no cenário da música erudita e da cultura e artes em geral. Na segunda-feira o prefeito de São José dos Campos, Felício Ramuth, anunciou em sua página no facebook a extinção da Orquestra Sinfônica de São José dos Campos. O Coro Jovem Sinfônico de São José dos Campos já havia sido extinto no fim de novembro. Subitamente todos os músicos envolvidos com essas duas formações se viram sem emprego. O Coro tinha cerca de 50 integrantes e a Orquestra, cerca de 37.

orquestrasjc
foto do site da orquestra

Continue reading


2017 chegou!

Oi, pessoal! Fiquei um tempo (um longo tempo) sem postar aqui no blog porque tive um esgotamento muito grande no final do ano. Precisei parar um pouco o que estava fazendo e respirar pra arejar as ideias e criar forças pra continuar lutando – porque luta é o que não vai faltar neste ano.

nenhumaamenos
Isis ♥

Não consigo nem falar “feliz 2017” porque na minha cidade, Campinas, o ano começou com um feminicídio. Como vocês devem ter visto, um homem matou ex-mulher, filho, cunhado e mais outra nove mulheres. É horrível começar o ano com um crime de ódio desses.

Além disso, a passagem de ônibus subiu e agora Campinas tem a segunda tarifa mais cara do país, 4,50. Por conta disso tivemos três atos na semana passada, um feminista (que foi maravilhoso) e dois contra o aumento da passagem. O segundo ato, que foi chamado pelo DCE da Unicamp, gestão Lutar Sem Temer, chapa que eu apoiei e pela qual fiz campanha, foi um fiasco vergonhoso pois houve atrito com anarquistas desde o começo e os membros do DCE (e do PSOL) em dado momento por causa de uma discordância quanto ao percurso viraram as costas e se retiraram do ato, abandonando a gente. Eu e a Isis ficamos um tempão levando a faixa do DCE na frente do ato sem saber que o DCE tinha virado as costas e nos largado lá. No final do ato na prefeitura uma moça levou spray de pimenta na cara de graça apenas por estar na rua e não tinha ninguém que chamou o ato pra ver isso. Mas isso ninguém fala. Então também comecei o ano decepcionada e envergonhada com as pessoas que achei que fossem minhas companheiras. (tem um textão melhor explicado naquela outra rede social)

Como desgraça pouca é bobagem, a Orquestra Sinfônica de São José dos Campos foi extinta (vai ter textão) e a UERJ corre o risco de fechar as portas.

Esse post devia se chamar COLETÂNEA DE NOTÍCIAS HORRIVEIS DE 2017 E AINDA É SÓ DIA 10/01 (11 agora, acabou de dar meia noite). Um dos motivos pelos quais eu tava desmotivada de escrever é que parece que só tem coisa ruim pra noticiar. Mas a verdade é que a gente tá numa época em que coisas ruins acontecem, a educação, a cultura e a classe trabalhadora sofrem ataques diários e não dá pra virar o rosto e ignorar. Também não dá pra falar que “tá tendo mobilização então tá tudo lindo”.

Ah, pra não dizer que só tem notícia ruim, eu me formei :) Mas me inscrevi como estudante especial na pós-graduação e vou continuar acompanhando de perto a situação na Unicamp porque acho importante lutar para que continue tendo universidade pública de qualidade para quem vier depois de mim e quero também que tenha pós gratuita pra mim pfv né. Inclusive o ano já vai começar tenso na Unicamp porque a previsão é que o dinheiro pra pagar os salários se esgote em fevereiro.

Até o próximo textão!


Os cortes no orçamento de 2017 na Unicamp/IA

CONSU aprova novos cortes no dia 13/12 e prevê mais para o início do ano que vem

Após a maior greve da história da Unicamp, que foi motivada entre outros fatores pela notícia de que haveria um corte de 40 milhões no orçamento, o cenário para o ano seguinte não é dos melhores. Vão acontecer cortes em diversas partes do orçamento. A princípio nenhum corte afetará “diretamente” estudantes, já que isso iria contra os acordos para o fim da greve/ocupação. É importante frisar o “diretamente”, pois isso quer dizer que não haverá corte nas bolsas e programas de permanência, mas na prática estudantes são afetados por todos os cortes e são afetados até quando docentes ficam putas/os porque os cortes afetarão a progressão de carreira.

Neste post vou falar um pouco sobre a previsão orçamentária para 2017 e, mais especificamente, como isso atinge o Instituto de Artes. Na quarta-feira nosso diretor, Hashimoto, fez uma reunião para explicar o orçamento para a comunidade do IA. Essa reunião com o intuito de ter uma transparência com relação ao orçamento foi uma promessa de greve. No entanto, é importante ressaltar que a mesma foi divulgada por e-mail para os alunos poucas horas antes de acontecer, na última semana letiva do semestre (a mais tumultuada), impossibilitando que estudantes participassem criticamente e de forma organizada, visto que muitos tinham compromissos acadêmicos e não puderam se planejar para comparecer à reunião. Devido a essa falha na divulgação, havia poucos docentes e funcionários. Eu pude estar presente, fiz anotações e espero conseguir compartilhar aqui um pouco do que foi apresentado.

milhoes
PERMANECE AÍ A DÚVIDA SOBRE OS SUPER SALÁRIOS

Continue reading


29 de novembro: #OcupaBrasilia contra a PEC 55

No dia 29 de novembro aconteceu o primeiro turno da votação da PEC 55 (conhecida como PEC do Fim do Mundo ou PEC da Maldade, clique aqui para ver um vídeo sobre) no Senado. Caravanas de estudantes secundaristas e universitários do país inteiro se reuniram em Brasília para se somar a vários movimentos sociais e se manifestar contra a PEC. Eu fui com a caravana da Unicamp. (um agradecimento ao STU – Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp – mais uma vez ajudando na luta)

brasilia2

Continue reading