Em memória de Mayara Amaral

O post de hoje é doloroso. 2017 começou com um feminicídio em Campinas, logo na virada do ano. Mais mulheres são assassinadas a cada dia. Saiu uma estatística com os estados onde mais mulheres são mortas e os números assustam, machucam. Enquanto grupos conservadores tentam impedir o debate de gênero e menosprezam o feminismo, continuamos morrendo. Poderia ser sua mãe, sua irmã, sua amiga, poderia ser eu, poderia ser qualquer uma de nós. Dessa vez foi Mayara Amaral.

mayara

Violonista e professora, com uma dissertação de mestrado pela UFG que fala sobre mulheres compositoras para violão. Uma jovem musicista que ainda tinha tanta vida pela frente e tanto a realizar, que eu não conheci mas várias amigas minhas conheceram. O que aconteceu com ela é uma história de horror. O tratamento dado pela mídia e pela polícia ao caso é um segundo horror – estão tratando como se tivesse sido uma tentativa de roubo. Até quando vão tentar minimizar os feminicídios? A matéria da Claudia fala bem sobre isso e traz o texto-desabafo da irmã de Mayara.

Este post é para expressar minha tristeza por ter perdido uma colega e companheira. E para prestar uma homenagem queria deixar aqui um vídeo de Mayara para ouvirmos sua música.


https://youtu.be/P1ZTf6JZf-A

No related posts.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *