5 anos na universidade cansam?

É uma pergunta retórica, né, todo mundo sabe que cansam. Tem gente que já não aguenta mais no primeiro ano. A universidade tem toda uma dinâmica diferente do ensino fundamental e médio, então demora um pouco (ou muito) pra se acostumar. É normal. E é normal ter dificuldade.

institutodeartes
Instituto de Artes que eu amo tanto

Ano passado escrevi um texto ponderando sobre quanto tempo você leva pra se formar. As pessoas têm prioridades diferentes, algumas querem (ou precisam) se formar logo para ter um diploma e trabalhar, outras preferem (ou podem) explorar todas as possibilidades que a universidade tem a oferecer (e são muitas).

(PS: Acho engraçado que ano passado todo mundo virava pra mim e perguntava “quando você se forma?”, agora que eu possivelmente vou me formar ninguém pergunta mais)

Então, considerando que eu me forme este ano (só preciso encontrar disposição pra estudar harmonia), creio que 5 anos na Música foram muito bem aproveitados. Consegui trabalhar em vários projetos na Unicamp, trabalhar fora da Unicamp, me dedicar aos estudos, fazer disciplinas optativas, cursos de extensão… E eu fazia ciência da computação lá, então estou na Unicamp há MUITO tempo. Preciso de um ar. Hahahaha.

Aí tem uma coisa que eu chamo de “crise do último ano”, que é quando você percebe que vai se formar e entra em crise. Eu tive uma crise de desânimo muito grande no semestre passado. Sei lá, no começo eu era muito empolgada com o curso, depois veio um desânimo aqui, uma decepção ali, uma treta acolá… até que um dia aconteceu este diálogo muito emblemático:
– Nossa, não sei como vocês da licenciatura conseguem dar conta de estudar, ler texto, fazer estágio…
– Ah, é difícil, mas dá pra fazer, a gente sobrevive. Não é, Patty?
– Eu estou morta por dentro.

Fiquei um bom tempo me sentindo morta por dentro. Até que teve a greve. E isso me deu um ânimo novo porque conheci pessoas novas que acreditavam e lutavam pelas mesmas coisas que eu. Foi um período muito marcante na minha vida, de verdade. E também me fez ter vontade de me formar para poder lutar em outras instâncias.

Então, sei lá, este post são algumas reflexões no estilo “querido diário” que estão no blog desde a época em que eu prestava o vestibular, hahaha. Escrevi enquanto alterno entre uma atividade e outra, pra tentar manter a sanidade. Daqui pra frente esperem posts sobre as próximas etapas da vida. (concurso? pós? trampos?)

Até a próxima!

Posts relacionados:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *