A história de como eu devo minha profissão ao Gackt

Caso você não conheça o Gackt, ele é um cantor, ator, dublador japonês, tem até um Vocaloid baseado nele. Ele é muito conhecido por ter feito parte do grupo Malice Mizer, um dos grupos mais famosos de j-rock/visual kei, depois seguiu carreira solo. Mas o que ele tem a ver com minhas escolhas profissionais, você está se perguntando?

gackt

Quando eu estava no colegial, eu e meus amigos ficávamos zoando o visual kei. Não lembro o porquẽ, acho que era porque um amigo nosso curtia e a gente curtia zoar as preferências dele. Só que aí eu parei pra ouvir. E acabei gostando. (a típica história de quem zoava sem conhecer, né? #quemnunca) Aí comecei a ouvir o Gackt e ele logo se tornou o meu cantor preferido.

gakupo
Este é o Gakupo, o Vocaloid baseado na voz do Gackt. Vocaloid é um programa sintetizador de voz. Você pode criar suas próprias músicas e colocar os personagens pra cantar

As minhas duas músicas preferidas dele, talvez por causa dos clipes lindos, são Last Song e Saikai Story. Olha só a Last Song:


https://youtu.be/ewYLd1Q3ra8

Se você ficou curioso com o tal do Vocaloid, aqui tem o Gakupo cantando a mesma música:


https://youtu.be/6QD4ys-U-ac

A Last Song tem umas cenas bem legais com o piano, né? Mas na Saikai Story o piano está ainda mais evidente:


https://youtu.be/AaBo4I1gPUE

Depois de ver esse vídeo eu pensei “Gente!!!! Eu preciso aprender piano!!!! Pra um dia poder tocar com o Gackt” e imediatamente fui pedir para minha mãe. Ela ficou meio “????” porque eu nunca tinha demonstrado interesse por música. Tinha uma escola a 5 minutos de casa, o que facilitou o processo, o IMC Souza Campos. Hoje ele não fica mais a 5 minutos de casa, infelizmente, mas continuo estudando piano lá! E também dou aula de piano!

Não imaginava que esse vídeo iria mudar minha vida, na época eu fazia colegial (atual ensino médio) e técnico em Informática e achava que ia trabalhar com os computadores. Mas na minha primeira aula eu soube que precisava do piano na minha vida. E a cada aula eu fui descobrindo que queria dedicar minha vida à música. Que coisa louca, né? Já pensou se eu não tivesse um amigo que gostava de j-rock pra zoar? Ou se eu nunca tivesse “conhecido” o Gackt? Será que eu teria chegado ao piano?

O vídeo da Last Song também me influenciou a cortar meu próprio cabelo com uma tesoura e eu faço isso até hoje quando deixo ele crescer.

cabelo
Hoje eu tenho bom senso e faço isso na cabelereira, mas já deixei o chão do meu quarto cheio de cabelo várias vezes

Não sei o que o Gackt anda fazendo nos dias de hoje, nunca fui muito de acompanhar a vida dos cantores. Também faz um tempinho desde que eu parei de ouvir tanto j-rock. Mas espero que ele esteja bem. Obrigada, Gakuto-sama! (*´∀`*)

E você, tem alguma história de como algo totalmente improvável te motivou a escolher uma profissão? Ou tem algum j-rock pra me recomendar? Deixe um comentário! ᕕ(ᐛ)ᕗ

Bye bye!

Posts relacionados:


4 Responses to A história de como eu devo minha profissão ao Gackt

  1. Olha, não sabia dessa história. Como você passou tocando algo do Final Fantasy, pensei que isso tivesse te influenciado. Eu não sou super fã de j-rock, mas gosto de Malice Mizer, D, The Gazette. Ahh sim, eu não sou super fã da sonoridade de j-rock, mas sempre AMEI O VISUAL E OS CABELOS LINDOS, DESCOLADOS E MARAVILHOSOS! hahaha

    Atualmente estou numa crise profissional, então não sei te falar nem o que me influenciou :(

  2. Oi Patricia!
    Que legal! Eu já escutei muito j-rock na minha tenra adolescência… eu era bem dã do Mana! =D Gostei de saber sobre a sua história.
    Nossa, você deve ter notado que eu sumi das aulas de terça à noite. Basicamente eu fiquei com muitas dores no joelho e fiquei com receio de voltar antes de ir ao médico, mas ele me disse que não aconteceu nada sério. Só que agora eu estou desanimada para voltar porque já perdi muitas aulas >_<
    Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *