Diário: International Society for Music Education World Conference

Olá! Viajei até Porto Alegre no fim de julho para participar e apresentar trabalho na ISME (International Society for Music Education) 2014 World Conference, que aconteceu em Porto Alegre, na PUC. Foi uma experiência extraordinária poder conhecer tantos educadores musicais e pesquisadores do mundo inteiro, além de ver trabalhos nas mais diversas áreas!

IMG-20140721-WA0000

Pude estar na companhia de pessoas queridas, o que tornou a viagem ainda melhor. O Alexandre, meu amigo que faz mestrado, me acompanhou todos os dias, assim como o professor Vilson. A professora Adriana, minha orientadora, não pôde estar todos os dias mas me ajudou na apresentação do trabalho. E a professora Liana também nos deu o prazer de sua companhia.

IMG-20140721-WA0019

IMG-20140721-WA0021
professoras Liana, Ilza e Adriana

Apresentei meu trabalho no primeiro dia. Isso é ruim porque o tempo pra se preparar é menor, mas por outro lado é bom porque depois você fica tranquilo pra aproveitar o resto do congresso com calma e o público também está mais atento no começo.

O título dele é: Blogs as a tool for music education. Sim, eu apresentei um trabalho sobre este blog!! Que agora é tema da minha iniciação científica. A ordem das coisas está invertida, eu deveria ter apresentado depois de concluir a pesquisa, mas não dá pra perder a oportunidade de apresentar em um congresso internacional se ele está acontecendo no Brasil, né? (pela primeira vez, inclusive)

Estava muito insegura com meu inglês, já que nunca fiz nenhum curso, só estudei no ensino fundamental. Leio, escrevo e até compreendo bem, mas não tenho segurança na minha pronúncia. Por isso, optei por falar em português e a professora Adriana traduzia na sequência. Os slides estavam em português e inglês para facilitar a compreensão. No final respondi algumas dúvidas em inglês e algumas pessoas vieram falar comigo.

IMG-20140721-WA0011

No geral, acho que foi uma boa apresentação. Fiquei feliz (e nervosa!) porque pouco antes da minha apresentação umas 15 pessoas entraram na sala! Que bom que meu tema interessou as pessoas! No dia seguinte, um professor australiano me encontrou no caminho e falou comigo, o diálogo foi mais ou menos assim:

– Patricia from the musitech, right? I saw your presentation, it was very good.
– Thank you! Could you understand it?
– Yes, it was quite enjoyable. And your English is better than you think.
– Thank you! I was very insecure.
– You’ll be more confident next time.
– I’ll do my best!

Fiquei muito feliz ;___; Vou tentar perder a insegurança no inglês, pegar a disciplina na Unicamp pra praticar. (pegar um idioma útil pra minha vida e parar de estudar latim por hobby)

Depois da minha apresentação fiquei tranquila para assistir às outras. Tinha um número impressionante de trabalhos, muitos sendo apresentados ao mesmo tempo. O programa tem 40 páginas só para listar os trabalhos, sem resumo! Eles são divididos em áreas: Music in schools and teacher education comission, Research comission, Community music activity comission, Education of the professional musician comission, Early childhood music education comission, Comission on policy: culture, education and media, Music in special education/Music therapy, ISME forum for instrumental and vocal teaching, Practice and research in integrated music education, Music technology, Active music making, Musicians health and wellness, Assessment in music education, Jazz education, El Sistema, Spirituality and music education. Vou listar aqui os que assisti.

IMG_20140729_142419591

Segunda

9:30 Examining music ICT pedagogy
14hs Buttons and triggers: music-making made more accessible through digital technology
17hs The tact and the sound in music education
17:30 Blogs as a tool for music education

Terça

8:30 Interactive text books in the music classroom: applications of an innovative project in Greece and Cyprus
9hs The use of ICT in Brazilian public schools: the re-creation of stories and music in a “musical e-book”
9:30 Revolutionizing music education and creating social change through the implementation of video game theory and technology
14hs Orff and maracatu: buildin a multicultural classroom
16:30 Listen to another school! Dialogues between schools and universities

Quarta

8:30 Music teacher training in special education: a course proposal
9hs A blind student’s degree in music at Ufrn: opening doors, along paths
9:30 Music education for the visually impaired: development and evaluation of a guitar method
14:30 From exploration to improvisation: practice creative with recorder
15hs The role of recorder in the classroom of regular schools
15:30 Explorers of sounds: the music of the children
16:30 Group practice course of “Jardim de Gente” as a space for dialogue, human and musical formation
17hs Guided participation in musical learning: a study on hand clapping games

Quinta

9hs ECME-P19: Are you serious? Teaching Music Notation to 2-Year-Olds?!!!
9:30 ePortfolios in the teaching of music and other creative and performing arts in four Australian universities
14hs Promoting autonomy in music teacher training
14:30 PIBID in network: Academic Congress of Technology in musical education
15hs Possibilities in Teaching Practice: An experience report on the supervision of PIBID / Music – UFBa
15:30 Music inside the school: a close look to the graduating music educator

Sexta

8:30 Distributed Collaboration: Technologically Mediated Poiesis in Music Education
9hs Participatory culture in practice: Developing perspectives and potential in music education
9:30 Quality assurance in e-learning music courses in Brazil
10:30 Digital technologies in the formation of musical educators
11:30 Perspectives on piano course failure: a study in an amazon music school
14hs From the living room to the classroom: music education through eletronic games

IMG_20140722_163319073

IMG_20140723_095316533_HDR

10590595_684255048335070_5535213707074231986_n

Além das apresentações de trabalho, também houve conferências com Carlinhos Brown, Katherine Zeserson, Eckart Altenmüller e Liane Hentschke, e diversos concertos à noite, além de algumas apresentações musicais durante o dia. Não fui a nenhum dos concertos pois eles aconteceram na UFRGS, que não fica próxima da PUC, e eu não queria ficar andando lá à noite pois o bairro é meio tenso. Foi uma pena os concertos não terem sido na PUC :/

IMG_20140723_131040572
apresentação artística no intervalo

Outra reclamação foi com a falta de coffee break. Pelo tanto que paguei pra submeter trabalho, me afiliar à ISME e me inscreve no congresso, esperava que tivesse pelo menos um café e umas bolachinhas!

E uma coisa chata foi que muitos estrangeiros simplesmente se levantavam e saiam quando percebiam que um trabalho seria apresentado em português, mesmo que tivesse os slides em inglês. Achei rude. Uma recomendação da ISME, inclusive, foi traduzir os slides para português mas não vi ninguém estrangeiro fazer isso.

Havia muitos expositores, ou seja, gastei muito dinheiro com livros e instrumentos. Mas é um investimento que certamente vale a pena. Tinha falado para meus dois alunos particulares que não poderia dar aula pra eles porque ia pra Porto Alegre conversar sobre música e eles pediram para eu comprar um coco, então fiz isso e eles ficaram felizes. :)

IMG_20140729_142544686
compras

Também pude conhecer pessoalmente vários professores e autores de livros. Por exemplo, o prof. Daniel Gohn, referência em música e tecnologia, cujos livros uso em minha pesquisa.

IMG-20140724-WA0001
Daniel Gohn

Enfim, foi uma semana incrível e inesquecível. Dá até vontade de ir no próximo congresso da ISME, na Noruega… mas isso vai ser mais difícil…

Posts relacionados:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *