Balé: Lago dos Cisnes

O balé é o casamento perfeito entre música e dança, tendo o teatro como padrinho. A riqueza de detalhes é incrível: preste atenção em cada passo, cada gesto, cada expressão, cada olhar. Sem falar nos figurinos, cenário e, obviamente, música. Se eu fosse definir esta apresentação da Royal Opera House em uma única palavra, seria: suntuosa.

Assistindo no cinema

Adoro a ideia de ter obras eruditas como óperas e balés no cinema. É tão acessível! Já assisti as gravações em formato de filme em 3D de Carmen e Madam Butterfly. Estou empolgada com as transmissões da temporada 2012/13 da Royal Opera House! Particularmente fico feliz que esses não sejam em 3D, porque não enxergo o efeito e acho os óculos desconfortáveis.

Essas peças no cinema são extremamente amigáveis com os leigos: as óperas têm legenda, então dá pra saber o que estão cantando; os balés têm uma breve explicação sobre cada ato. Então você não precisa conhecer previamente a obra para conseguir entender e aproveitar ao máximo.

É claro que estar presente ao vivo é uma experiência única (como quero ir à Royal Opera House um dia!), mas a transmissão tem algumas outra vantagem além do que falei acima: foram apresentados vídeos e entrevistas com os dançarinos antes e nos intervalos. É um extra muito legal!

O Lago dos Cisnes

O Lago dos Cisnes (Swan Lake) foi transmitido diretamente da Royal Opera House às 16:15 em horário brasileiro. A tecnologia não é fantástica? O horário foi bem ruinzinho, tarde de terça-feira. Eu mesma só pude estar presente porque minha aluna de piano não ia fazer aula. Mesmo assim, o cinema estava razoavelmente cheio. E, pra minha felicidade, tinha vários jovens lá! :)

Assim como no espetáculo ao vivo, foram feitos dois intervalos de 25 minutos. No cinema, foram 15 minutos de intervalo mesmo e 10 minutos de vídeo com bastidores. É exibido um contador na tela e um funcionário do cinema explicou como funcionaria antes de começar a exibição. Ah, o preço continua 50 reais. (tem meia)

Sobre o balé em si… Acho que o Lago dos Cisnes é o balé mais conhecido, não? Teve até aquele filme Cisne Negro (Black Swan), que mostra o desespero da bailarina escolhida para o papel principal, em busca da perfeição. E perfeição é o que todos os bailarinos almejam, afinal, como disseram em uma das entrevistas, “se não é pra ficar perfeito, qual o sentido de fazer?”.

A performance de todos os bailarinos foi impecável. Eu não sou uma crítica de balé e nem sei julgar direito dança, mas estava tudo impecável. Zenaida Yanowsky ficou com a difícil tarefa de interpretar a doce Odette e a sedutora Odile. Ela precisa demonstrar que são personagens diferentes através de sua dança, e esse é a principal dificuldade da personagem de Natalie Portman no filme Black Swan. Zenaida disse em uma entrevista que dançar o Lago dos Cisnes é como subir uma montanha. É completamente exaustivo, mas vale chegar ao topo. Nehemiah Kish, o príncipe, não deixou por menos e também teve uma atuação bem dramática.

Também é preciso falar do corps de ballet, o corpo do balé. Tem esse nome porque é igualmente essencial na obra; são todas as outras bailarinas que precisam fazer as danças em total sincronia. E, muitas vezes, ficar paradas por vários minutos. Durante o segundo ato, estava reparando nas moças todas paradas e imaginando o quanto deve ser agoniante. O vídeo que mostraram durante o intervalo falava justamente sobre o corps de ballet, e elas explicavam que ficar completamente parada depois de dançar é tão difícil quanto a dança em si!

Quanto à música… Tchaikovsky é Tchaikovsky. O russo é um dos meus compositores preferidos. As músicas dele podem ser felizes ou dramáticas, mas todas dão uma vontade de dançar! E quem nunca ouviu o tema principal deste balé? Eu passei minha infância inteira ouvindo, porque tocava numa caixinha de música com bailarina que guardo até hoje como tesouro!

Agora falando sobre a história… Assistir ao Lago dos Cisnes é ver um conto de fadas na vida real.

Primeiro Ato

Este ato mostra o baile do aniversário do príncipe Siegfried. Sua mãe quer que ele escolha uma noiva para se casar no próximo baile, e ele se chateia porque gostaria de casar apenas quando se apaixonasse. Seu amigo Benno vê cisnes voando e sugere que eles saiam para caçá-los com bestas (as armas, não animais).

Segundo Ato

Siegfried se separa de seus amigos e estava prestes a atirar em um cisne quando a ave se transforma em uma bela mulher. A princípio ela está apavorada, mas quando o príncipe jura que não a machucará ela conta sua história: ela é Odette, a rainha dos cisnes. Ela e suas companheiras foram vítimas do feitiço do espírito maligno de coruja Von Rothbart. São transformadas em cisnes durante o dia e só podem voltar à forma humana à noite, perto do lago encantado que foi criado pelas lágrimas da mãe de Odette. O feitiço só pode ser quebrado se alguém que nunca amou jurar amor eterno por Odette. E mais: se Von Rothbart morrer antes do feitiço se quebrar, ele jamais será desfeito. Por isso Odette impede que Siegfried atire no espírito maligno.

O princípe se apaixona por Odette, mas chega a manhã e ela e suas companheiras são arrastadas de volta para o lago e transformadas em cisnes.

Terceiro Ato

Acontece o baile real em que Siegfried deve escolher sua noiva. Sua mãe faz com que ele dance com diversas donzelas, mas ele não quer se casar com nenhuma por não estar apaixonado. Von Rothbart chega em forma humana acompanhado por sua filha Odile e um séquito de servos malignos. Odile foi transformada para se parecer com Odette e enganar o príncipe. A única diferença é que ela se veste de preto, além de dançar de um jeito diferente.

Siegfried acredita que ela é Odette e lhe jura amor eterno. Em triunfo, Von Rothbarth mostra uma visão da verdadeira Odette sofrendo ao ver seu amado ser enganado. O príncipe percebe o erro e então corre em desespero para o lago.

Quarto Ato

Odette está com o coração partido e os outros cisnes tentam consolá-la, mas ela prefere a morte ao invés de passar o resto de sua vida como cisne. Siegfried chega e implora pelo seu perdão. Eles reafirmam seu amor um pelo outro e Von Rothbarth aparece para tentar separa-los. Odette pula no lago rumo à morte, e logo é seguida por Siegfried. O sacrifício do casal apaixonado faz com que o espírito maligno perca seus poderes e morra.

Trailer

As imagens deste post foram todas retiradas do vídeo de trailer. Vale dar uma olhada! Ah, e dá pra ver as fotos oficiais no site da Royal Opera House.


http://youtu.be/1QAetb-uAhQ

Mais Royal Opera House

Fique ligado nas datas das próximas exibições no cinema! Para este ano, já estão definidas Les Troyens nos dias 10, 11 e 13 de novembro e O Quebra Nozes nos dias 08, 09, 11 e 13 de dezembro. O Natal não é Natal sem O Quebra Nozes!

Até a próxima!

Posts relacionados:


8 Responses to Balé: Lago dos Cisnes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *