Eu toquei um Steinway

Oi, eu sou a Patty K e toquei um Steinway.

Post egocêntrico que eu devia ter feito semana passada, mas não fiz por estar me matando de estudar pra segunda fase da Unesp.

Então. O Marcus Toledo tinha me falado que, quando foi organizar um evento na Unesp, viu dois Steinway lá. No dia da prova teórica, uma moça falou que na prova prática nós tocamos um piano de cauda e não de armário. Eu pensei que não seria possível…

Mas foi. Um relato fiel da minha prova:

– Ok, Patricia, pode se sentar e decidir se vai tocar ou cantar primeiro enquanto eu preencho aqui.
– Tá.
– E então, o que você prefere fazer?
– Posso tocar primeiro?
– Fica à vontade.
– Posso tocar uma escala antes pra sentir o piano?
– Claro.

Então eu me sentei, olhei o pedal, me acalmei e toquei uma escala. A escala que eu toco nessas ocasiões é la menor harmônica. Nenhum motivo especial, só acho bonita. Depois de tocar, pensei “Mas que piano será esse? Um Kawai?” O nervosismo fez com quem eu nem me preocupasse em examinar o piano, nem li o que tava escrito, só olhei para as teclas. Eis que eu olho e vejo escrito Steinway & Sons. Entro em choque por um segundo. “Calma… Respire… Não entre em pânico…”

E foi assim que, depois de passar pelos pianos no metrô, meu gavião passou até em um Steinway. Sinceramente, não me concentrei no som, porque se ficasse prestando atenção demais nisso, podia acabar errando alguma nota. Tensão de prova, sabe como é. Mas as teclas são uma delícia. Nem pesadas como os Fritz Dobbert, nem moles demais do jeito de que não gosto. E toquei bem. Não foi assim “Ooooh que incrível!!!”, mas toquei certinho. Muito melhor do que na prova da Usp, em que estava nervosa demais e errei nota, fiquei perdida… Acho que não dá pra tocar mal em Steinway.


Rival com inveja

Steinway pra cá, Steinway pra lá… Você sabe o que é um Steinway?

Steinway & Sons. Making the world’s finest pianos for over 150 years.

É o piano top do mundo. O preço? Vamos dizer que varia entre 150 e 500 mil dólares.

Uma comparação que costumam fazer, por exemplo o elbrancon e a Akei, é com violinos Stradivarius. Stradivarius são os melhores violinos do mundo. A diferença é que Steinway é uma marca que ainda existe, enquanto existem poucos Stradivarius no mundo, e até hoje ninguém descobriu como fazer um violino igual. Provavelmente o mistério está na madeira que foi usada. Alguns dizem que é madeira de navios naufragados, mas vai saber. Segundo Kamen Rider Kiva, a chave foi o conhecimento dos Fangaia (Fangire?), uma raça superior aos humanos. A rainha é uma grande apreciadora de música e ajudou Stradivari por puro capricho. Mas isso já é outra história.

Enfim, espero passar na Unesp para poder tocar o Steinway com mais calma!! >_< Ah, depois da prova da Unicamp, vou fazer um post menos egocêntrico e mais informativo comparando as provas de aptidão.
Namorado com orgulho

Posts relacionados:


4 Responses to Eu toquei um Steinway

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *