#musicmonday 7: The trial of Lancelot – Heather Dale

Olá! Normalmente eu gosto de postar aqui uma música que tem várias versões, mas algumas músicas merecem um post solo mesmo não tendo muita diversidade. É o caso de The trial of Lancelot, da Heather Dale.

Lancelot, como todos devem saber, é um dos cavaleiros do rei Arthur; seu preferido, aquele que ele chama de irmão. Existem muitas versões das lendas arthurianas, mas creio que em todas Lancelot e Guinevere, ou Gwenwyfahr Gwenwhyfar Gwenhwyfar, a esposa cristã de Arthur, se apaixonam perdidamente e traem o rei.

O que acontece a seguir pode variar. Em As Brumas de Avalon, por exemplo, Arthur não só não liga a mínima pra traição como até incentiva e participa (!!!). Mas na maioria das histórias, Arthur resolve se comportar como um rei digno e Lancelot vai a julgamento; é esse o assunto desta música.

Eu amo músicas que contam uma história; esta aqui é um exemplo. Nela, vemos a opinião de todos os cavaleiros ajudando Arthur a tomar uma decisão, enquanto Lancelot tenta justificar seu amor. Segue então um vídeo com a letra em inglês:


http://www.youtube.com/watch?v=3d_gJv2iCPw

Eu não suporto a Guinevere. Acho mesmo que ela tem que morrer!

A Heather Dale é uma das minhas cantoras preferidas. Ela tem várias músicas com temas medievais e arthurianos, como a Mordred’s Lullaby (que certamente aparecerá aqui em outra segunda-feira futura) e a Tristan and Isolt. Às vezes minha rádio no Last.fm toca versões acústicas das músicas dela; são lindíssimas. Pena que não tem no youtube.

E aí, gostaram da música? Gostam das lendas do Rei Arthur? Opinem nos comentários!

Veja o perfil da Heather Dale no Last.fm.

Posts relacionados:


One Response to #musicmonday 7: The trial of Lancelot – Heather Dale

  1. Bela música! A história da traição de Guinevere é muito contada mesmo. Fico imaginando o que levaria a dita a trair o marido com um cavaleiro, já que o rei era justo e dava tudo para ela. Bem, tem coisas que não se explicam e acho que issa é uma delas.

    Parabéns pelo post e blog, Patty. Um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *