Kamen Rider Kiva: monstros e violinos

Wataru… Proteja a música que vem das pessoas. Lute por essa razão.

Olá! Hoje vou falar sobre Kamen Rider Kiva, um tokusatsu. Tokusatsu, abreviatura de “tokushu satsuei”, é como são chamados os filmes ou séries de super herois japoneses. Outros exemplos são Ultraman, Jaspion, Changeman e Jiraiya.

Existem muitos Kamen Riders. Praticamente todo ano sai uma série nova, com personagens e temática diferentes. Um dos temas de Kiva é música e violino, e é por isso que estou escrevendo este post.

Em 2008, o personagem principal, Kurenai Wataru (escrevendo como é costume no Japão, primeiro o sobrenome e depois o nome) é um jovem tímido que tem como sonho fazer um violino igual ou superior ao que seu pai fez. Para obter uma cor parecida, ele faz experimentos usando os ingredientes mais bizarros, como sopa de carcaças de peixe.

Quando ouve o violino de seu pai vibrar sozinho, Wataru sabe que é hora de se transformar em Kiva e enfrentar os fangaias (ou fangires), monstros que se alimentam da energia vital humana. Mas os fangaias não são simples monstros. Eles assumem forma humana para enganar suas vítimas; alguns até mesmo vivem como humanos. Para combatê-los, existe também a Maravilhosa Organização Aozora (Céu Azul). Ao invés de se aliarem, entretanto, eles pensam que Kiva é uma ameaça ainda maior à humanidade e deve ser detido.

Ao mesmo tempo, conhecemos a história de Kurenai Otoya, o pai de Wataru, em 1986. Ele conhece os membros da Aozora daquela época e passa a se envolver nas confusões com os fangaias. Os flashbacks do passado são constantes e bem elaborados, de modo que vemos que as ações que os personagens daquela época tomaram se refletem diretamente sobre os personagens do presente.


Kurenai Otoya

Sinceramente, no primeiro episódio você vai boiar geral. Vai aparecer um monte de personagens, de repente o tempo volta pra 1986 e aparece mais um monte de personagens. O personagem principal é bizarro. Tem uns monstros que você não sabe o que são nem por que existem. Tem uma criatura que parece um morcego psicodélico. O violino começa a vibrar sozinho. O Wataru se transforma em Kiva e você não faz ideia de por que ele tem esse poder. Quando você pensa que não pode ficar mais estranho, aparece um dragão com um castelo nas costas vindo de sabe-se lá onde!!!

Mas depois que a série começa a se desenrolar, ela vai ficando cada vez melhor. As cenas sobre música e violino são muito boas. As relações entre fangaias e humanos também são interessantes: será que todo fangaia é um monstro que merece morrer? A trilha sonora é muito boa e a abertura é simplesmente linda. E no começo de quase todo episódio o Kivat – a criatura que parece um morcego psicodélico – conta alguma curiosidade. Sobre violinos, música, bandas ou outros temas. Dois exemplos:

Stradivari era um criador de violinos reconhecido mundialmente. Os violinos que ele criou são chamados de Stradivarius. É dito que mesmo agora é impossível criar violinos que os superem.

Se você colocar o radical de kanji de “pessoa” perto de “sonho”, torna-se a palavra “efêmera”. Isso mostra quão frágeis os sonhos humanos são.


Kurenai Wataru

Informações no mydramalist

Encerro com a abertura, que eu acho simplesmente perfeita:


http://www.youtube.com/watch?v=xvF8Jg2a5T4

Até a próxima!

Posts relacionados:


One Response to Kamen Rider Kiva: monstros e violinos

  1. Pingback: Tweets that mention Kamen Rider Kiva: monstros e violinos | Nocturne in the Moonlight -- Topsy.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *