Livros lidos em 2020

O facebook me lembrou de um post de livros lidos de anos atrás (e realmente fazia uns anos que eu não postava isso). Então vamos lá pra listinha de 2020. Estando em casa eu tive mais tempo pra ler e aproveitei principalmente os primeiros meses das atividades remotas pra terminar livros que estavam demorando. Li muitos livros da pilha de livros pra ler, mas também comprei muitos livros, então ela continua enorme.

Janeiro

  • Música midiática & o gosto das crianças – Maria José Dozza Subtil
  • Meio sol amarelo – Chimamanda Ngozi Adichie
  • a voz da sereia volta neste livro – Amanda Lovelace

Fevereiro

  • Educação contra a barbárie: por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar – Fernando Cássio (Org.)
  • Alunos felizes: reflexão sobre a alegria na escola a partir de textos literários – Georges Snyders

Março

  • Vox – Christina Dalcher
  • Poliana moça – Eleanor Porter

Abril

  • A construção da pedagogia socialista – Nadejda Krupskaia
  • Calibã e a bruxa – Silvia Federici
  • Os testamentos – Margaret Atwood
  • Diário de um banana – Jeff Kinney
  • Educação não formal no campo das artes – Maria da Glória Marcondes Gohn
  • Feminismo para os 99%: um manifesto – Cinzia Arruzza, Heci Regina Candiani e Nancy Fraser

Maio

  • Tudo que você precisou desaprender para virar um idiota – Meteoro Brasil
  • Arrase! – Rupaul
  • Pedagogia do oprimido – Paulo Freire
  • Diário de um banana: a gota d’água – Jeff Kinney
  • Pensatas pedagógicas – Mário Sergio Cortella

Junho

  • Piano vermelho – Josh Malerman
  • Pandemia: covid-19 e a reinvenção do comunismo – Slavoj Zizek
  • Clube da luta feminista – Jessica Bennett
  • A mais-valia ideológica – Ludovico Silva
  • Diário de um banana: a verdade nua e crua – Jeff Kinney
  • Pedagogia da autonomia (relido) – Paulo Freire

Julho

  • Escritos ficcionais – Karl Marx
  • Quem tem medo do feminismo negro? – Djamila Ribeiro

Agosto

  • A teia da aranha – Agatha Christie
  • Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade – bell hooks
  • slam ANTIFA – Emerson Alcalde (Org.)
  • Como nasce e morre o fascismo – Clara Zetkin

Setembro

  • Cultura, arte e literatura – Karl Marx e Friedrich Engels
  • Carta a um camarada – Vladimir Lenin
  • Introdução ao método do estudo de Marx (relido) – José Paulo Netto
  • Sobre o suicídio – Karl Marx
  • Não tive tempo de ter medo – Carlos Marighella

Outubro

  • O ovo do barba-azul – Margaret Atwood
  • A música e o risco – Rose Satiko Gitirana Hikiji
  • Um brinde de cianureto – Agatha Christie

Novembro

  • Os despossuídos – Karl Marx
  • O mundo funk carioca – Hermano Vianna
  • Revolução Laura – Manuela d’Ávila
  • Marxismo(s) e educação – Anita Helena Schlesener, Gisele Masson, Maria José Dozza Subtil (Orgs.)

Dezembro

  • O girassol e a beterraba – Monalisa Arikawa
  • Esquerdismo: doença infantil do comunismo – Vladimir Lenin
  • As culturas populares no capitalismo – Néstor García Canclini
  • Niketche: uma história de poligamia – Paulina Chiziane
  • Fascismo – Evguiéni Pachukanis
  • O que é música sertaneja – Waldenyr Caldas
  • Os quatro grandes – Agatha Christie
  • Extraordinárias: mulheres que revolucionaram o Brasil – Duda Porto de Souza e Aryane Cararo
  • Você não merece ser feliz: como conseguir mesmo assim – Craque Daniel

Total: 51

É, até que foi bastante, né? Pra 2021 eu vou tentar fazer um planejamento mais organizado do que estudar, por que em 2020 foi total e completamente aleatório.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *