SIMCAM 10: como foi

Olá! Estou aqui na ISME (ou estava, quando escrevi o post), pensando em preparar o post sobre o congresso, mas lembrei que não escrevi sobre o SIMCAM(Simpósio de Cognição e Artes Musicais) por causa da correria de junho e julho.

O SIMCAM 10 aconteceu nos dias 26 a 29 de maio, logo depois da Semana de Música da Unimep. Nós da organização do Encontro de Educação Musical da Unicamp ajudamos na organização do SIMCAM. Foi mais tranquilo que o EEMU porque tinha o pessoal da ABCmus (Associação Brasileira de Cognição Musical), enfim, tinha mais gente.

A semana do simpósio coincidiu com o começo da greve de professores, funcionários e alunos (você sabia que alguns institutos da Unicamp estão parados desde o dia 23 de maio até agora? Meu primeiro semestre não terminou!), por isso pude ajudar/participar em tempo quase integral. Não participei tanto porque o SIMCAM é outro nível de complexidade, né? Cognição, neurônios, muitas coisas complexas sobre as quais não sei nada.

Participei como ouvinte do grupo de estudos (GE) sobre Musicoterapia e saúde, que é uma área que acho interessante mas provavelmente nunca terei oportunidade de estudar. Acho que prefiro me dedicar a educação musical inclusiva, de qualquer forma. Há diferença entre educação musical inclusiva e musicoterapia, como Viviane Louro sempre lembra. Mas foi muito bom participar do GE para ter pelo menos uma base no assunto.

O que acho chato é que trocaram na programação o terceiro dia do GE com uma eleição da ABCmus (pra ter quorum), mas no último dia os coordenadores dos GEs precisavam ir embora e por isso houve um dia a menos de GE. Também teve um GE que foi cancelado. Não posso reclamar porque nem estava inscrita, mas é uma pena.

Outra coisa ruim foi a falta de horário pra almoço na programação (?!), a gente precisou se virar com coffee breaks (que estavam bons, apesar de sempre iguais). Mas o coquetel do primeiro dia compensou, teve uma quantidade surpreendente de salgadinhos sem carne :B

Além dos GEs, acompanhei algumas apresentações de trabalho muito boas (a maioria relacionada a musicoterapia), mesas redondas e palestras. Também houve a programação artística excelente. Em especial a apresentação Uma noite na ópera, com trechos de várias óperas, foi fantástica. Nem palavras. Admiro muito o opera studio da Unicamp!

Tivemos tamém a presença dos nossos expositores queridos, o Empório Musical e o Rivelino dos livros. Não sei se valeu muito a pena pra eles porque a maior parte do SIMCAM aconteceu no centro de convenções e eles tiveram que ficar no Instituto de Artes porque o CC não permite vendas. E o IA estava vazio por causa da greve. Mas é claro que eu comprei livros e algo do Empório, porque não consigo me controlar.

Enfim, foi uma experiência muito interessante. Este post está mais curto que o normal porque, como disse, não me inscrevi no simpósio. Estava lá como staff e bicona mesmo. Mas foi legal!

O SIMCAM tem uma página no facebook para quem quiser ver como foi e acompanhar novidades.

Até a próxima!

Posts relacionados:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *