Cobertura: Piano Opera Final Fantasy em São Paulo

Olá! Ontem foi um dia fantástico, ainda não consigo acreditar que vi esse concerto de graça. Valeu cada minuto das 7 horas que passei na fila. Opa, peraí que já tô dando spoiler do post, então vou voltar e contar desde o começo, desde a parte da fila porque acho que é algo que precisa ser falado. #JornalismoBlogagemVerdade

TP-0022

A SENHORA FILA

Fui pra São Paulo na quarta à noite, aí quinta saí às 7 e fui até o Starbucks da Augusta (melhor starbucks) tomar um café e adiantar umas coisas que precisava passar a limpo. Quando deu meio dia, verifiquei que o Lí já estava no masp e fui pra lá. O Lí tinha dito que não tinha ninguém, mas quando cheguei umas cinco ou seis pessoas já tinham formado fila, aí fomos ficar atrás deles. Depois vieram uma moça e um rapaz que disseram que também estavam rodando pela paulista desde as 9. Então, cheguei na fila por volta de 12:20, 12:30. Sendo que só podia retirar o ingresso às 19hs (supostamente). Mas eu já perdi concertos grátis demais pra arriscar perder esse.

TP-0009

Aí começou a longa espera. Levei pra ler O Nome do Vento e também fiquei fazendo street pass loucamente. (desde que cheguei no masp até o fim do dia foram 64. E 24 perfis no Teatrhythm) A fila tava crescendo num ritmo acelerado, mas teve um momento depois das 15hs em que ela começou a crescer mais no começo/meio do que no final. Não vou mentir, eu e o Lí chegamos lá meio dia mas outras dez pessoas entraram com a gente. Entretanto, a gente nem pegou ingresso extra (cada um podia pegar dois), por isso dá pra considerar que quatro pessoas furaram e os outros eram +1. Se isso diminuir um pouco a sacanagem que é furar fila. Porque é uma sacanagem, não vou negar. Imagina quem chegou às 16hs mas não conseguiu entrar porque 100 pessoas passaram na frente? Os cinco ou seis na minha frente também viraram doze, tava acontecendo o “milagre da multiplicação” na fila inteira.

TP-0004

Dava pra perceber que a organização não contava com tanta gente. Já às 16:15 passou um funcionário contando as pessoas na fila. Nós perguntamos, nesse horário já tinha 190 pessoas. Vale lembrar que a capacidade do auditório é de 370 pessoas. Nessa hora eu já sabia que centenas de pessoas iam ficar sem lugar.

TP-0017

A distribuição de ingresso começou às 18hs, então pegamos nossos ingressos e formamos nova fila para esperar para entrar no auditório, o que aconteceria às 19hs. Uma horinha livre para ir ao banheiro mais próximo e voltar. Olhando de fora na volta, não dava pra entender a multidão, qual era a fila com ingresso, qual era a fila sem… O vão do masp tava completamente lotado! (ROLÊZINHO NO MASP AEAE) Quando eu percebi que a fila sem ingresso parou de andar, ela ainda estava enorme. Eu e o Ly estimamos que umas 200, 300 pessoas não conseguiram ingresso. O Thiago contou que uma menina sentada do lado dele chegou às 19hs, passou pela fila mendigando ingresso e conseguiu um extra que pegaram a mais.

TP-0016

Não, furar fila não é justo. A vida não é justa. Mas é a realidade. Pra entrar ou você ficava 7 horas na fila ou conhecia alguém que ia ficar. Ou contava com uma sorte brutal como a da menina citada acima. O único jeito de não ter furação de fila é não ter essa coisa de “retirar ingresso uma hora antes” e ser chegou-pegou. Mas na verdade mesmo eu acho que devia ser pago, em uma sala maior, ingresso com lugar marcado. Tenho certeza que todo mundo que entrou teria comprado ingresso. E aí quem trabalha não precisa escolher entre faltar no trabalho, furar fila ou perder o concerto.

TP-0019

A propósito, a Fundação Japão São Paulo postou uma mensagem de desculpas no site para quem não conseguiu entrar.

Por isso, sinceramente espero que o próximo seja pago em algum lugar como Sala São Paulo ou Teatro Municipal. Mas vai ter próximo? Ok, é hora da segunda parte do post.

Outros detalhes do concerto

Antes de mais nada, queria agradecer à Fundação Japão São Paulo pela organização. Porque quando perceberam a quantidade de pessoas, eles lidaram da melhor forma possível. Começaram a entrega dos ingressos uma hora antes do previsto, às 18hs. Já às 19 estávamos no auditório e eles ficaram monitorando possíveis lugares vazios. Além disso, o concerto começou pontualmente às 20hs! Sucesso!

TP-0031

E gostaria também de dizer que todos ficamos espantados com a postura do público. Estávamos todos esperando uma coisa Video Games Live, com gente gritando no meio das músicas etc. Até entendo no VGL, mas num concerto de piano dificultaria muito pra ouvir as músicas, que é todo o propósito de estar lá. Mas não aconteceu isso, teve um silêncio respeitoso e muita empolgação na hora certa, no intervalo entre as músicas. Tô orgulhosa, gente! ❤

TP-0026
“omg, é streetpass que não acaba mais”

E já que falei do intervalo, preciso dizer que o Hiroyuki Nakayama é um amorzinho de pessoa. Entre outras coisas, ele disse que a viagem é cansativa e estava com sono, mas faria o seu melhor. Também contou que quando era criança jogava muito e depois ia tocar as músicas no piano, então era popular na escola por isso e foi a única época em que fez sucesso com as garotas. :’)

Agora a parte mais importante!! Ele falou sobre os arranjos do Piano Opera Final Fantasy… e contou que o próximo álbum, com músicas dos Final Fantasies VII, VIII e IX, sai em maio!! E mais: que ele quer muito voltar ao Brasil… Trazendo o Nobuo Uematsu!!!! O público foi ao delírio. OMG. MEU CORAÇÃO NÃO AGUENTA TANTA EMOÇÃO.

O concerto em si

Como disse, ainda não acredito que vi esse concerto de graça!!! Foi um dos melhores concertos da minha vida, e olha que já vi muitos!

Programa:

  • Prelude ~ Opening: Final Fantasy
  • Troian Beauty: Final Fantasy IV
  • Town Medley: Final Fantasy I/II/III
  • Rebel Army Theme: Final Fantasy II
  • Searching for Friends: Final Fantasy VI
  • Gurgu Volcano: Final Fantasy
  • Kefka: Final Fantasy VI
  • Protect the Espers!: Final Fantasy VI
  • Home, Sweet Home: Final Fantasy V
  • Dancing Mad: Final Fantasy VI
  • Clash on the Big Bridge: Final Fantasy V
  • ENCORE Theme of Love: Final Fantasy IV

ProgFlyer
Eis que antes do concerto começar eu reparei que inverteram os logotipos do FF VI e IV… Tá I, II, III, VI, V, IV!

Foi lindo, emocionante, chorante. Confesso que não tenho uma ligação emocional muito forte com a trilha dos primeiros FFs porque não joguei muito (o que é algo que ainda pretendo corrigir). Conheço as músicas de ouvir soundtrack, piano collections, piano opera, jogar no Teatrhythm. Mas não é a mesma emoção de ter ouvido no jogo. Porque, parafraseando um grande cara:

“Music is a mysterious thing. Sometimes it makes people remember things they do not expect. Many thoughts, feelings, memories… things almost forgotten… Regardless of whether the listener desires to remember or not.”
– Citan Uzuki, Xenogears

Então não é a mesma coisa ouvir sem lembrar do jogo :( Por isso que no concerto do VII, VIII e IX eu tenho certeza de que vou chorar a noite inteira, hahahahah. Mas mesmo com esse detalhe foi incrivelmente emocionante! Sentei na segunda fila, na extremidade esquerda, tive uma visão perfeita do piano e do pianista. E fiquei o concerto inteiro pensando “omg quero tocar assim” T_T Sério, me deu uma vergonha de não ter estudado piano em cada minuto das minhas férias. Motivação + 50 (ultimamente eu vicei num jogo chamado Long live the queen e só penso em aumentar status)

TP-0029

Não tem fotos do concerto porque não era permitido tirar nem gravar. Masss tem essa foto da partitura de Theme of Love, tirada depois! A foto ficou linda! Detalhe pro “muito oburigado” escrito em katakana! Colinha do Nakayama, hehe! ♡ Aliás, a emoção chegou ao ápice nesse encore, com o Nakayama agradecendo a recepção dos brasileiros e dizendo que ia tocar em nossa homenagem uma música tão linda. MUITO. AMOR. ❤❤❤❤

TP-0054

Fotos da galera! Duas porque teve um revezamento, na verdade foi mais um deslocamento e aumento de barba. Mil e dois agradecimentos ao fotógrafa da mais respeitável barba, pela colaboração com este humilde bloguinho. Valeu David aka Elbrancon aka Chaos! (o nick é antigo mas sempre será Chaos em meu coração ❤) Linkzinho maroto pro flickr dele.

TP-0046
Difícil de listar… Rafael, Lí, Zyfez, esqueci os nomes (TÔ RUIM), eu no meio, Thiago, Ly, Jacque, Leo, LK mais embaixo

TP-0047
Substituição Zyfez => Chaos

É isso aí, pessoal… Foi sensacional, fantástico etc, adjetivos não adjetivam o suficiente. ╰(*´︶`*)╯ Vamos aguardar o lançamento do próximo álbum, o retorno do Nakayama, rezar pela vinda do Uematsu e torcer para que seja num lugar maior com ingresso antecipado e lugar marcado, senão no próximo será necessário ficar plantado desde as 9 da manhã. Marquem minhas palavras.

Depois ainda voltei direto pra Campinas, cheguei em casa meia noite, às 8 tive aula de francês, depois aula de harmonia do romantismo, depois aula de piano… sou guerreira! ᕦ(° Д°)ᕤ

Beijo no coração ou no ombro, onde preferir. ❤

Post escrito acompanhando remotamente o Twitch Plays Pokemon. A música da pokemon tower grudou na minha cabeça pra sempre, o que é bom porque estou tirando no piano. E lógico que vale um link pra ouvir a minha lavender town no piano. ヽ(*・ω・)ノ

TP-0053

Posts relacionados:


3 Responses to Cobertura: Piano Opera Final Fantasy em São Paulo

  1. Puta merda, deve ter sido um evento bom demais!
    O problema é que sempre me desanimo com coisas de fila e de graça assim. Erraram feio em dar dois ingressos por pessoa, espero que seja pago na próxima, pelo menos é mais organizado e tudo mais.
    Embora eu só tenha jogado 2 FF antes 7, conheço a maioria das músicas, e que repertório bacana!
    Mas bem, é bom que o Nakayama tenha gostado daqui. Espero que ele vlte logo :D

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *