Livro: Todas as tardes, às cinco

Todas as tardes às cinco é um livro curto, mas envolvente. Comprei na promoção de livros da BlackFriday do Submarino por causa da capa que tem um piano – é uma bela capa, não?

O livro nos conta a história de Christina, uma escritora de romances, que está aprendendo a lidar com a morte de seu marido, o compositor Rudy.

Ela caminha pela casa cheia de recordações e se perde em suas memórias, pequenos detalhes da vida dos dois. Lembra-se de como costumava escrever enquanto o marido compunha no andar de baixo da casa. De como às vezes nem percebia que estava ouvindo a música, mas estava. E ela continua ouvindo sua voz.

É um livro curto, então não tem como eu contar mais sem contar a história inteira. Vale uma citação:

“- A respeito de Bach – você comentou, ao fim de um dia após mais uma transfusão. – Ele tem ordem e estabilidade, qualidades de que nem sempre se dispõe na vida. No entanto, ele não é previsível, sentimental nem pessoal.”

Todas as tardes às cinco

A edição do livro é caprichada, gosto do papel usado, fonte etc. Tem ilustrações da casa, que ajudam a entrar no clima da história!

Recomendadíssimo para ler em algumas tardes, às cinco, com uma bebida saborosa. :)

Detalhes do livro no skoob

Todas as tardes, às cinco

Posts relacionados:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *