Livro: O Ouvido Pensante

Não há mais professores; apenas uma comunidade de aprendizes. Isso é um exagero a fim de induzir à noção de que o professor precisa continuar a aprender e crescer com os alunos. Naturalmente o professor é diferente, mais velho, mais experiente, mais calcificado. É o rinoceronte na sala de aula, mas isso não significa que ele deve ser coberto com couraça blindada. O professor precisa permanecer uma criança (grande), sensível, vulnerável e aberto a mudanças.
– Murray Schafer

Olá! Hoje vou fazer um post sobre um dos livros sobre educação musical que li recentemente, para a prova da Usp, e que foi sem dúvida o meu preferido.

O Ouvido Pensante, publicado pela Editora Unesp, é um livro do compositor e educador canadense Murray Schafer. O título é perfeito: o intuito do livro é justamente fazer o leitor refletir, pensar com seu ouvido. Schafer conta algumas de suas muitas experiências em escolas e até mesmo em uma comunidade rural, de modo que possamos tirar nossas próprias conclusões.

Muito além da música, ele se preocupa com a questão do som. O que é música, o que é ruído? O som existe? Quantos sons existem que nos já nem notamos mais? Como fazer seus alunos se darem conta de que música é mais do que simplesmente aprender um instrumento? O que é uma paisagem sonora? Como as paisagens sonoras se modificam com o passar dos anos? Alguns sons foram extintos? Você sabia que as estrelas também fazem música? É possível utilizar uma notação musical que não seja a tradicional partitura? Essas são algumas das muitas, muitas reflexões que o livro proporciona.

Além disso, há muitas sugestões de atividades que podem ser feitas. O mais legal é que essas atividades podem ser feitas por qualquer classe, independente do nível de conhecimento musical que os alunos tenham. Não é necessário saber teoria musical. Schafer me fez perceber que uma aula de música pode ser muito mais do que ensinar o que são escalas maiores e menores.

Exemplos de exercícios:

  • “Eis aqui uma palavra que soa como flocos”, disse um aluno de grade 7, e pronunciou a palavra ‘Theekfa’. Você pode inventar mais alguma?
  • Experimente passar uma folha de papel pela classe, silenciosamente. Todos ouvindo os sons do papel sendo passado.
  • Cada instrumento tem seu timbre peculiar. Mas pode um instrumento produzir timbres diferentes? Vários executantes experimentaram produzir timbres diferentes em seus instrumentos, enquanto a classe, de olhos fechados, tenta descobrir qual instrumento tocou.

Creio que este é um livro que acrescenta muito a quem deseja ser professor de música. E mesmo para aqueles que apenas apreciam música, pode ser uma leitura interessante e até divertida!

Já fiz alguns posts inspirados nas reflexões que fiz a partir dele. Por exemplo: O silêncio existe? e Os pianos adormecidos. Outros possivelmente virão!

Detalhes do livro no Skoob

Posts relacionados:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *