Conhecendo mais o piano: Parte 4 – É Brasil-sil-sil

Hoje vamos falar sobre a chegada do piano no Brasil e suas “idas e vindas” até meados de 1950 =D

Lembrando que minha fonte para falar dessa parte histórica sobre o piano, é o site Atelier de Pianos Prof. Motta. Ele é muito bom, visitem! ;)

Chegada do piano no Brasil

(…)Os primeiros clavicórdios e cravos que surgiram no Brasil vieram trazidos de Portugal, mais exatamente pelos sacerdotes da companhia de Jesus que, nos seus esforços pela evangelização, introduziram-los nos seus colégios, onde eram utilizados em festas e cerimônias religiosas. Parafraseando Frei Vicente de Salvador: “os cravos são feito caranguejos, arranhando as areias do litoral”, isto porque as principais vilas e cidades brasileiras, no século XVII e XVIII, ficavam à beira do Atlântico, e recebiam pois, as encomendas da Europa. Como o clima quente e úmido não era nada propício a manutenção de instrumentos tão delicados, isto somado ao ataque de cupins, fungos e oxidação, fez com que praticamente todos estes instrumentos desaparecessem, sendo, quase impossível, achar algum nos museus atuais.

Clique aqui para continuar lendo

Espero que gostem!
Até a próxima o/

Posts relacionados:


3 Responses to Conhecendo mais o piano: Parte 4 – É Brasil-sil-sil

  1. Que show!!"Os negros da frente carregavam chuveiro de regador repleto de sementes de milho, os orifícios do chuveiros era tapados com pano. Assim o chuveiro funcionava como um chucalho para chamar a atenção dos transeuntes e fazer com que abrissem passagem pelas estreitas ruas do centro do Rio de Janeiro."Devia ser divertido ver o povo carregando pianos por aí, agitando chocalhos! XD (tirando o fato de serem escravos, né)E não consigo entender como alguém pode ter um piano e não tocar. -_- Nobreza fútil.

    • Hoje em dia ainda existe isso e é mais do que comum..
      Muita gente anda ostentando smartphones caros com Mil funções …
      Quais dessas pessoas usam mais de 10% dos recursos do aparelho ??
      Quase ninguém !!

      Simplesmente compram o mais caro por status, mas não sabem usar! (Não têm nem ideia dos recursos do aparelho nem de como usá-los).

      Celulares antigos (antes dos smartphones) de 10, 15 anos atrás já tinham milhares de recursos. Já rodavam aplicativos, livros, e tinham outras mil funções. Quem sabia baixar e instalar os aplicativos ? Ninguém* !! rs

      Ou seja .. Aqui sempre existiu e sempre existirá essa "nobreza fútil" citada por Patty k .
      ( País da aparência e não do conteúdo e vejo q vai continuar assim … Infelizmente, enfim ..)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *